F I G U E I R E D O
JOGO LEGAL

@JogoLegal.Figueiredo

Mapa do jogo legalizado no mundo

Jogos legalizados ao redor do mundo. 

Entre os 193 países-membros da Organização das Nações Unidas (ONU), 75,52% têm o jogo legalizado e regulamentado, sendo que o Brasil está entre os 24,48% que não legalizaram esta atividade. Já entre os 156 países que compõem a Organização Mundial do Turismo, 71,16% tem o jogo legalizado, mas vale ressaltar que entre os 28,84% (45 países) que não legalizaram a atividade, 75% são islâmicos e tem a motivação na religião. Nem todas as nações islâmicas proíbem jogos, caso do Egito e Turquia, países de maioria islâmica, mas que permitem os jogos. Aprofundando esta questão georreferenciada, vale destacar que entre os 34 países que formam a Organização para a Cooperação e Desenvolvimento ou Econômico - OCDE, chamados de grupo dos países ricos ou desenvolvidos, apenas a Islândia não permite jogos em seu território. Já na perspectiva do G20 - grupo de países que o Brasil pertence -, 93% das nações têm os jogos legalizados em seus territórios, sendo que apenas 6,97% ou três países não permitem: Brasil, Arábia Saudita e Indonésia. Vale lembrar que os dois últimos são islâmicos.

Jogo legal é Geração de Empregos !

Isso precisa mudar, acabar este monopólio, 
A legalização dos jogos trará muitos benefícios para o Brasil, entre eles a geração de empregos que o Brasil necessita. 

Com o jogo legal o Brasil fica legal

A baixo foto do Bingo no Itaim sobre liminar, Gerando 400 empregos diretos , fora outras centenas de empregos : Táxi , Uber , Gráficas, Alimentos, Marceneiros, Eletricistas , Cozinheiros , Contador , Advogados, etc...

Chega de corrupção Brasil!

FIGUEIREDO JOGO LEGAL

Sou a favor dos nossos caminhoneiros, e a favor do BRASIL!

Sumário

Comissão Geral para debate do tema O Marco Regulatório dos Jogos de Azar no Brasil.

Nós não podemos fazer vista grossa nem fechar os olhos a isso. O jogo ilegal está instalado no Brasil, há mais de 50 anos. Só nós que estamos querendo não vê-lo. Hoje, geram-se milhares e milhares de empregos neste segmento. O que é interessante é que nós temos hoje, 500 mil pessoas nessa informalidade que não estão recolhendo INSS para o País. Essas pessoas poderiam ter sua carteira de trabalho assinada e estar contribuindo para o buraco da Previdência. Essa é somente uma das hipóteses.

Se eu tivesse 50 minutos, eu poderia enumerar centenas de benefícios que o País teria com o jogo legal.
Como disse o nobre Deputado, o ludopata (jogador compulsivo) está na ilegalidade. Nós não conseguimos localizá-lo, porque nós não sabemos o local que frequenta, como ele se insere nos jogos. O ludopata está perdido. Se o jogo for legalizado e houver controle, será muito simples. Muito ao contrário do que todos dizem, o Brasil tem um potencial impressionante para controlar os jogos; é muito simples controlar o jogo legal. Aí sim nós vamos conseguir localizar o ludopata e cuidar dele, como tratamos do viciado em droga, como tratamos do viciado em álcool. Então, esse motivo não é plausível e não fundamenta esse problema.

Nós estamos deixando de ter o turismo no País. Nosso País é lindo, maravilhoso, tropical. Estamos deixando de ter a nobreza do Nordeste ter cassinos e bingos, trazendo riqueza para o País, gerando centenas de milhares de empregos, por exemplo, na hotelaria. Eu vou citar pequenos trabalhos aos senhores que o jogo poderia propiciar: eletricista, encanador, pedreiro, azulejista, construtor, enfim.

Se vocês somarem no projeto que nós temos na Câmara hoje, um projeto muito bem elaborado por sinal, o montante de investimento no nosso País chegará a uma totalidade de 700 bilhões de dólares. Façam essa conta.Se vocês generalizarem e somarem cassinos e bingos, verão que não é nenhuma utopia.

E vocês não podem deixar de ver que hoje existem no País 1 milhão de máquinas BR1, as slots, que estão trabalhando no País há 50 anos, e elas vão estar lá. Não é mais fácil legalizá-las, taxá-las com um imposto que vai gerar ao Governo algo entre 15 a 20 bilhões em impostos, trazendo, aí sim, o benefício à saúde, a que o Deputado se referiu?

Nós podemos usar esse dinheiro em benefício da saúde, da segurança pública. O que é uma coisa extraordinária de se ver, é o desvio de função pública dos nossos policiais militares e civis, que perdem seu tempo apreendendo máquinas e deixando a prioridade da segurança pública de lado. 

Por que fechamos os olhos para isso? Qual o motivo para esta inércia da sociedade e do Governo? Nós temos que ver a realidade brasileira. Não podemos nos basear em outros países. No Brasil, de cada dez brasileiros, nove gostam dos jogos.

É muito fácil verificar isso. Vá a um bingo que tenha cartela e veja que há dezenas e centenas de pessoas, de 60 a 70 anos, que em vez de estarem numa lacuna, numa depressão em casa, tomando remédios, enfim, com suas vidas inertes, estão lá fazendo amizades, interagindo socialmente. Eu falaria aqui por 5 horas sobre as inúmeras benesses do jogo que não conseguimos enxergar. 

O Brasil, queridos Parlamentares, precisa estar limpo, precisa estar legalizado. Já ouvimos aqui centenas de vezes dizerem que o Brasil é um dos poucos países que está fora da legalidade. Não adianta ficarmos fora da legalidade e não gerarmos este imposto tão rico que está sendo perdido completamente, por simplesmente fecharmos os olhos a tudo isso. E as loterias, sim, poderão interagir com os jogos, com as slots, as BR1, trazendo os bingos de volta para que gerem centenas, milhares de empregos ao País. 

É muito simples ver que o País precisa dessa alavanca. Como a crise está instaurada, o momento é propício para a legalização do jogo, que proporcionará um horizonte melhor para o País.
Eu acho que a maioria dos brasileiros quer um Brasil legalizado, um Brasil limpo, um Brasil rico, um Brasil com turismo, um Brasil forte para todos.